O que é necessário para um Empreendedor de Sucesso.

Capital
Uma idéia
Atitudes
Relacionamento


NEWSLETTER



 
  • ABTD - Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento
  • ba
  • Idepro
  • ba
  • CENAR
  • ba
  • Interamplitude
  • ba

Coaching Personalizado
Bernardo Leite Moreira

COACHING PERSONALIZADO UMA AÇÃO EFICAZ PARA O DESENVOLVIMENTO GERENCIAL NAS EMPRESAS O que é, como se faz e quais as vantagens desta técnica que mesmo parecendo velha conhecida, tem recebido hoje, alto nível de aceitação e adoção.

Há tempos que a sistemática de Aconselhamento em Gestão tem sido uma ferramenta estratégica das empresas, notadamente no que se refere ao seu nível diretivo. Esta prática propicia uma análise conjunta, entre empresa (Presidência/Diretoria) e um Consultor Empresarial, ou membro Sênior de Conselho, para a criação de alternativas e definições estratégicas do negócio e, principalmente da gestão dos negócios.

Esta prática, muito utilizada, acompanha as fases de processos de mudança das organizações e se fundamenta no princípio de que, em decisões estratégicas a diversidade de opiniões e de pontos de vista e análise são fundamentais para consolidar a eficácia das decisões.

O Coaching Personalizado segue a mesma tendência, mas não é a mesma coisa. Um dos aspectos similares entre as duas atuações refere-se à necessidade da diversidade na análise dos fatos e na visão de alternativas, isto quer dizer que a contribuição na análise e a opinião externa, advinda de um profissional sênior (sempre Sênior), nos possibilita melhor equacionamento dos problemas, maior isenção profissional e, muitas vezes, a descoberta de novas e originais alternativas para os problemas do dia a dia. Esta é a primeira grande diferença entre o que chamamos de Aconselhamento em Gestão e o conceito atual de Coaching Personalizado.

O Coaching Personalizado dirige-se ao acompanhamento das necessidades quotidianas dos executivos em geral. Referimo-nos ao acompanhamento das questões diárias de gestão, de estilos de liderança, de análise de alternativas, de dificuldades de ordem pessoal e, até mesmo, de dificuldades causada por processos de desenvolvimento e carreira.

Por exemplo, há profissionais com grande competência técnica, mas com pouca experiência gerencial, de condução de equipes e de desenvolvimento de processos de análises estratégicas para seus negócios.

Conheço, inclusive, casos de profissionais com altíssima capacidade de criação, com idéias consideradas brilhantes, mas, com alguma dificuldade para colocar seus pensamentos e suas ações dentro de um panorama organizado e objetivo para resultados. Em suma, o Coaching Personalizado tem como alvo principal, o executivo. O executivo é o Cliente, evidentemente que sob o prisma do negócio em que se encaixa a atuação deste executivo. Portanto, a organização é o referencial do processo.

No processo de Coaching Personalizado, como se pode prever, o aspecto pessoal do executivo tem importância superlativa. Suas características pessoais, seu posicionamento político e estratégico, seus pontos fortes e seus pontos fracos, suas necessidades de desenvolvimento e sua relação com pares, superiores e equipes são os elementos-chave da análise das estratégias de desenvolvimento objeto do Coaching.

O desenvolvimento de uma atuação em Coaching normalmente ocorre através de reuniões semanais, no próprio local de trabalho do executivo, com duração média de 80 minutos (em local reservado e sem interrupções, normalmente no final do expediente – a confidencialidade é premissa básica do processo).

As vantagens da atuação de Coaching Personalizado podem ser posicionadas em várias áreas: - Para a organização na otimização do desempenho de cargos importantes da estrutura, assim como no equacionamento das necessidades de desenvolvimento em áreas muito pouco atendidas por treinamentos ou cursos específicos.

- Para a equipe e pares no desenvolvimento de alternativas de melhor contribuição entre as áreas de interface.

- Para o executivo no que se refere à elevação do seu nível de satisfação pessoal, de auto-estima e, consequentemente da performance geral, dos negócios e da carreira em si.

E ainda, além da contribuição inevitável de profissionais especializados e com formação e experiência apropriadas para o exercício do Coaching Personalizado, a organização pode e deve desenvolver uma sistemática interna de Coaching, utilizando-se de seus próprios profissionais. Para esta atividade interna alguns cuidados são imprescindíveis:

- A experiência e a senioridade são elementos necessários para o exercício da função de Coaching.

- A confidencialidade e ética são fatores notórios para o exercício e garantia de bons resultados. Mesmo que a organização pretenda estabelecer um sistema de acompanhamento de desenvolvimento onde todos os superiores hierárquicos tenham função de aconselhamento é necessários definir-se alguns profissionais escolhidos para a prática do Coaching, propriamente dito.

Isto quer dizer que os superiores hierárquicos continuam responsáveis pelo processo de desenvolvimento técnico e profissional de cada colaborador. No entanto nos aspectos relacionados às questões pessoais devem ser acompanhadas por profissionais definidos para o Coaching. Esses profissionais não deverão ter ascendência hierárquica com o executivo. - Na atuação prática do Coaching Personalizado alguns procedimentos podem colaborar definitivamente para um bom resultado de aconselhamento.

Relacionamos algumas para reflexão da postura adequada: - OUVIR > Isso decorre de predisposição implícita em entender a razão do outro. Não está em questão discernir entre o certo e o errado antes de entender-se a verdadeira razão do fato. É adequado adotar-se uma postura isenta, procurando entender. - PERCEBER > Queremos nos referir a ir além do imediato, buscar perceber além do que parece ser.

É fundamental buscar-se as razões do efeito demonstrado. Neste caso é determinante uma boa compreensão da relação de causa e efeito. O efeito é sintoma.

As causas devem ser os elementos-chave da análise da solução. - REFLETIR > Talvez seja um dos elementos do perfil básico do profissional de Coaching. Checar sensações, testar e compreender o fluxo de raciocínio do executivo, desvendar o objetivo real implícito nos meandros das estratégias. Analisar conjuntamente a situação emergente que incomoda o executivo ou tem sido motivo de questionamento dos superiores ou pares ou ainda, tem dificultado o alcance de bons resultados. - ANALISAR > Outro elemento importante do perfil do profissional de Coaching. Entender e refletir prós e contra, não se contentar com o óbvio e pensar junto com o executivo são posturas fundamentais do procedimento de Coaching (Entendam bem: pensar juntos e não no lugar do outro.

Fazer com que o executivo encontre a melhor resposta pode, muitas vezes, exigir que se tenha paciência para deixá-lo errar.).

Analisar conseqüências e perspectivas é fator determinante do papel do profissional de Coaching.

- PENSAR JUNTO > Como pode ser feito? Uma das formas é “espelhar” o raciocínio do executivo. Fazer o cliente “ouvir-se de fora”. Concluir, junto com o executivo, as próximas etapas. Checando alternativas e possibilidades e orientando.

- ORIENTANDO > A orientação pode ser melhor entendida como a definição de um “caminho”, discutido e analisado que permita uma ação LÓGICA E QUANTIFICÁVEL.

- QUANTIFICAÇÃO > A definição de indicadores, metas, prazos e desafios são fatores inerentes à ação de Coaching. O executivo deve entender e poder monitorar o seu próprio processo de desenvolvimento e crescimento.

É fator de automotivação e de definição de alvos, mesmo que gradativos e progressivos. É função indelegável do profissional de Coaching estabelecer esses parâmetros de controle e acompanhamento. Nesta área é até permitido que ocorra uma ação mais pragmática e impositiva do aconselhador no sentido de definir um procedimento de acompanhamento quantificado.

Estas são, de maneira muito sintética, algumas características de atuação de um processo com imensas possibilidades de resultados como apenas o Coaching Personalizado pode propiciar a seus executivos e, consequentemente à sua Empresa. Posso afirmar, com muita convicção, que principalmente nos dias de hoje, a solidão dos executivos para a descoberta de caminhos alternativos do seu próprio desenvolvimento é, muitas vezes, um obstáculo difícil de ser solucionado sem uma “parceria” profissional.

Bernardo Leite Moreira, psicólogo, especialista em coaching, autor do livro, O Ciclo de Vida das Empresas. Sócio Diretor da lmc & Partners – Consultoria Empresarial


Se desejar enviar esta página para um amigo, clique no botão abaixo:


Comentários sobre este Artigo:


Faturamento

Todos os direitos reservados. Copyright 2008

Website criado por interAmplitude