O que é necessário para um Empreendedor de Sucesso.

Capital
Uma idéia
Atitudes
Relacionamento


NEWSLETTER



 
  • ABTD - Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento
  • ba
  • Idepro
  • ba
  • CENAR
  • ba
  • Interamplitude
  • ba

Por que uma empresa quebra?
Dora Ramos

Na sua opinião, quais são os fatores que levam uma empresa à falência? Para muitas pessoas, a razão é o prejuízo ou o menor lucro gerado. Pois é, nem sempre. Em muitos casos, um empreendimento não consegue ir para frente por quatro motivos: falta de reserva no caixa, má separação dos rendimentos pessoais e empresariais, falta de planejamento e empréstimos bancários.
Um gerenciamento financeiro ineficaz faz com que a empresa viva sempre no “susto”, sem conseguir reservar uma boa quantia no caixa. Isso é essencial para lidar com emergências; ter capital de giro para investimentos; ou mesmo para gastos extras inevitáveis, como pagamento de décimo terceiro salário e festas de fim de ano, por exemplo. Esse erro pode ser evitado desde o planejamento financeiro prévio e também durante a gestão do negócio.
Segundo o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, atingimos um menor número de fechamentos desde 2005. Em janeiro deste ano, foram registradas 41 falências, número 68% menor em relação ao mesmo período do ano passado (com 69 registros) e 29% a menos que em dezembro de 2010 (com 53). Dentre os negócios interrompidos no começo deste ano, 85% são de micro e pequenas empresas, 10% de grandes empresas e 2% de médio porte.
Esta redução é positiva, mas o número ainda é grande. Por isso, é preciso conhecer os motivos pelos quais os negócios não dão certo para não repetirmos os mesmos erros. Pela minha experiência de mais de vinte anos no mercado empresarial, posso afirmar que quase 60% dos casos provêm da má separação dos gestores com a parte financeira da empresa e o rendimento pessoal.
Poucas são as pessoas que estão preparadas para lidar com essa situação sem prejudicar o caixa e o seu próprio bolso. Uma alternativa para não confundir os valores é pesquisar quanto ganha, em média, um profissional que exerce um cargo semelhante ao seu, de gestor, e ter este como um salário próprio, sempre buscando coincidir com os valores do caixa.
O terceiro principal erro já começa antes de abrir o próprio negócio, ao não fazer um bom planejamento. A maioria dos gerenciadores inicia as atividades sem fazer esta análise adequadamente e depois não consegue identificar os motivos que fizeram a empresa chegar a uma situação de crise. Faça seu planejamento com os pés no chão e sempre mantenha-o atualizado, controlando muito bem os gastos para que gerem cada vez mais lucros.
A quarta razão, muitos conhecem, mas talvez não vejam a gravidade que a situação pode gerar no fluxo de caixa, são os empréstimos bancários. Em um primeiro momento, o dinheiro parece ser a grande solução para a empresa, pois remete à falsa ilusão de que, assim que gerar os lucros esperados, a quantia será facilmente devolvida. O problema dessa história é o quanto se perde com juros e até mesmo com cheque especial.
A tendência é que a boa fase da economia brasileira eleve ainda mais esses juros e, deste modo, as nossas dívidas. Portanto, pense bem na real necessidade de pedir altos empréstimos e fique sempre de olho no fluxo do caixa para evitar problemas financeiros e, principalmente, fazer com que sua empresa tenha cada vez mais lucros e evite crises.


Se desejar enviar esta página para um amigo, clique no botão abaixo:


Comentários sobre este Artigo:


Faturamento

Todos os direitos reservados. Copyright 2008

Website criado por interAmplitude